sexta-feira, 30 de maio de 2014

#dia13

O amor tem que ser voluntário

“Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor.” I Coríntios 13:13

O amor, para ser genuíno, tem que ser voluntário. É uma escolha, aparentemente sem razão ou sem lógica necessária. É quando o anseio mais profundo do nosso coração encontra seu alvo maior. A emoção toma conta e todo o caos passa a fazer sentido. 

Não há como cobrar o amor. O amor verdadeiro brota da essência, não pode ser enganado, não pode ser forçado. É uma força maior. É uma decisão altruísta. 

O amor verdadeiro transforma. Cura as feridas. Transforma histórias. Nos torna pessoas infinitamente melhores.

Eu costumo dizer que não existe revelação mais poderosa do que a revelação do amor de Deus por nós. Não existe verdade que nos toque no mais profundo do que entender o Seu amor, expresso em Jesus, através de Sua vida e morte lá na cruz. O temor de Deus nos muda, mas a revelação do amor de Deus nos transforma por completo, pra sempre.

Mas, o que será que Deus espera de nós como resposta ao Seu infinito amor? O amor Dele já foi entregue, já foi derramado quando entregou Seu filho Jesus por nós. E fez isso independente de nossa escolha por amá-lo de volta ou não. Ele poderia forçar o nosso amor por Ele, mas Ele preferiu deixar a nossa resposta de amor ser livre, voluntária… 

Ele espera, busca e Se revela apenas à amores voluntários. E quando assim respondemos a Ele começamos a mais linda jornada de toda a nossa existência. Não existe algo mais profundo, não existe nada que possa ser melhor do que quando nos encontramos em Seu amor.

Paz,

M.S.

Nenhum comentário:

Postar um comentário